A realização de actividades recreativas durante o dia é essencial para todos, independentemente das suas capacidades físicas ou mentais. Pode ajudar-nos a ser mais independentes e promove a inclusão social. Também ajuda a manter a mente activa e melhora a qualidade de vida. As pessoas com deficiência podem escolher entre uma vasta gama de actividades, seja para se dedicarem a si próprias ou para passarem tempo com a sua família. Com este artigo, gostaríamos de lhe fornecer 8 ideias de actividades recreativas que são fáceis de realizar todos os dias. 

1. Jardinagem  

A jardinagem pode ser uma actividade recreativa que oferece uma multiplicidade de benefícios tanto como desenvolvimento terapêutico como para melhorar a autonomia e as capacidades motoras das pessoas com deficiências físicas. Também pode ser muito útil para pessoas com deficiências intelectuais, pois ajuda a controlar os sentimentos violentos, induz a calma e aumenta as capacidades de aprendizagem. 

Benefícios da jardinagem para pessoas deficientes: 

A jardinagem é um excelente método de terapia e reabilitação para deficiências motoras e cognitivas. Os benefícios associados ao cuidado de plantas e jardins são numerosos: 

- Melhora de forma eficaz as capacidades motoras 

É ideal para pessoas com dificuldades motoras e de aprendizagem, pois permite-lhes trabalhar com as mãos e concentrar-se num único objectivo, o de manter as plantas bem cuidadas.

- Ajuda a controlar a agressão e a ansiedade 

Ansiedade, stress e pensamentos podem ser aliviados através do contacto com a natureza. 

- É um instrumento para reforçar a auto-estima 

A jardinagem melhora a auto-confiança e estimula a iniciativa e a criatividade. Além disso, no caso de pessoas com problemas relacionais, ajuda a desenvolver uma maior comunicação e a trabalhar em equipa para atingir um objectivo comum. Planear e realizar um projecto leva a que a pessoa se sinta útil na sociedade, o que aumenta a sua confiança, reduz a ansiedade e aumenta a produtividade. Além dos benefícios para a saúde e psicológicos, a jardinagem também pode ser muito útil a nível físico: para pessoas com problemas de mobilidade, pode ser uma boa terapia, pois obriga-as a realizar movimentos que trabalham os seus músculos e os fortalecem: ao cuidar das plantas, vê-se obrigado a dobrar-se, levantar-se, apanhar pesos, esticar-se, etc.

 

2. Pintura

A pintura pode ter vários efeitos na pessoa que pratica esta actividade: acalma a mente, aumenta a concentração e a criatividade, assim como proporciona múltiplos benefícios motores e mentais. É uma actividade ideal para pessoas com deficiência. A pintura pode tornar-se uma forma de se expressar. As pessoas com deficiência podem usar a arte como meio de comunicação para externalizar experiências que são difíceis de comunicar por palavras. As memórias são contadas visualmente, entrando em contacto com o subconsciente. Através da pintura, as pessoas com deficiência podem libertar emoções como o medo, a ansiedade, a raiva, que têm dificuldade em comunicar com as palavras, encontrando uma nova dimensão através da aplicação da cor na tela.

A pintura pode tornar-se uma verdadeira terapia para:
- Pessoas com problemas motores
- Pessoas incapazes de se expressarem verbalmente
- Pessoas com deficiências mentais e cognitivas
- Pessoas com autismo

Para aqueles com capacidades motoras reduzidas, o Mia Medical Italia Cadeira Alta Multifuncional pode ser uma boa solução para permitir actividades recreativas, graças ao seu sistema de postura funcional: é garantida à pessoa uma constante mudança de postura, permitindo-lhe assim posicionar-se correctamente de acordo com as suas necessidades. 

Cadeira alta multifuncional basculante

3. Jogos de tabuleiro

Os jogos de tabuleiro podem ser muito úteis para as pessoas com deficiência. Entre os vários benefícios proporcionados por esta actividade, um dos mais importantes é o desenvolvimento de competências sociais, uma vez que muitos envolvem o trabalho de equipa. Neste caso, a competição entre diferentes grupos força a tomada de decisões colectiva, estimulando a confiança mútua, o que é essencial para vencer.

Os jogos de tabuleiro podem ajudar a melhorar a auto-confiança porque, como na vida, forçam as pessoas a tomar decisões fundamentais em situações de dúvida, forçando-as a correr o risco de falhar quando confrontadas com uma decisão errada. Isto leva ao desenvolvimento de um maior sentido de responsabilidade e auto-estima. 

4. Desporto

Hoje em dia, a maioria dos desportos que conhecemos podem ser praticados por pessoas deficientes. Tendo em conta o tipo de deficiência, serão necessárias várias modificações. Alguns desportos, tais como equitação, natação na piscina ou basquetebol adaptam as suas regras e métodos de prática de acordo com o grau de deficiência. Atenção, desporto adaptado não significa mais fácil ou mais baixo nível! O desporto adaptado permite que pessoas com deficiências físicas ou intelectuais pratiquem diferentes disciplinas, mas não baixa o nível de competição ou dificuldade. 

Quais são os benefícios do desporto? 

O desporto beneficia todos, independentemente da sua condição física. 

Benefícios físicos: 

aumenta a circulação, desenvolve os músculos, melhora o equilíbrio e a coordenação. A nossa condição física melhora, assim como a nossa resistência, força, mobilidade e velocidade. 

A socialização: 

o desporto é muito eficaz para a inclusão social. Sair de casa, fazer amigos e fazer parte de uma equipa pode ser difícil para as pessoas com mobilidade reduzida ou outras deficiências. Os seres humanos, por natureza, são animais sociais e o contacto com outros estimula positivamente aspectos fundamentais do desenvolvimento da personalidade. O contacto cria capacidades sociais, relações de cooperação, reconhecimento, tolerância, empatia e trabalho de equipa.  

- Benefícios psicológicos: 

o desporto ajuda a aumentar o espírito de auto-aperfeiçoamento, autodisciplina e auto-aprovação. Além disso, para as pessoas com deficiência, cria um sentimento de utilidade e reconhecimento das suas capacidades e aptidões. Também melhora a auto-estima, pois gera uma boa percepção de si próprio, porque se sente satisfeito por ter conseguido fazer o que se propunha a fazer.  

- Bem-estar vital: 

De acordo com a OMS, o desporto é o melhor remédio para muitas doenças e melhora a qualidade de vida de todos nós. 

5. Cozinha

Outra actividade que pode fazer se tiver uma deficiência física é cozinhar. As possibilidades são infinitas e é um entretenimento muito útil. Neste sentido, devemos ter um espaço adaptado se a pessoa se mover numa cadeira de rodas.

De facto, a cozinha é um dos espaços da casa que as pessoas mais provavelmente se despedem quando há uma deficiência. É frequentemente uma dificuldade devido ao barreiras arquitectónicaspor isso é essencial para a "reconquista" deste lugar adaptar e redistribuir o próprio espaço.

No entanto, em muitas ocasiões isto não é suficiente para alcançar a autonomia da pessoa na cozinha. Muitas outras variáveis entram em jogo, tais como capacidade pessoal e destreza, que dependem das dificuldades sensoriais-motoras da pessoa, conhecimento das diferentes ajudas técnicas e produtos de apoio disponíveis no mercado, bem como formação na sua correcta utilização e, acima de tudo, motivação e confiança nas suas próprias capacidades. 

6. Ouvir música 

Ouvir música é uma actividade recreativa que pode ser feita em qualquer altura e é muito útil para promover a comunicação e as relações, a aprendizagem, a expressão e também para melhorar as necessidades físicas e emocionais de uma pessoa.

Serve não só para o desenvolvimento psicológico, mas também para o desenvolvimento motor, pois as pessoas com deficiências físicas podem melhorar as suas capacidades motoras através da realização de vários exercícios de movimento e coordenação através do som.

Numerosos estudos confirmam que a música produz efeitos benéficos nos sistemas sensorial, cognitivo e motor, e assim estimula a criatividade, o pensamento, a linguagem, a aprendizagem e a memória. A música também produz um efeito 'sedativo' ou relaxante que ajuda a reduzir a ansiedade e os estados de stress e nervosismo, o que pode ser particularmente útil em terapias de reabilitação física e emocional.

A um nível geral, podemos distinguir os benefícios da terapia musical em três níveis: 

Nível cognitivo

A música melhora as capacidades de aprendizagem e orientação e melhora a atenção e concentração. 

Nível físico

A música ajuda a manter a mobilidade articular e fortalece os músculos através do relaxamento e redução dos níveis de ansiedade. A interiorização do ritmo, batimento ou melodia também afecta as capacidades físicas das pessoas, melhorando a sua resposta corporal aos estímulos, o seu equilíbrio e as suas capacidades motoras. 

Nível emocional

A musicoterapia satisfaz a necessidade de recreação e fuga e reforça as interacções sociais, aumentando a auto-estima, melhorando as capacidades sociais e ajudando a prevenir o isolamento. 

7. Leitura de histórias ou audição de livros áudio 

Todos adoram uma boa história. A leitura é uma das poucas actividades deficientes que pode ser feita sozinha, mas ler para outra pessoa é uma actividade de ligação: pode acrescentar o seu toque pessoal à narração, enfatizando certas partes da história ou ajustando a sua voz de acordo com os acontecimentos da história. É, portanto, a actividade familiar perfeita. A escolha de ouvir um audiolivro, por outro lado, pode revelar-se uma solução alternativa divertida. Independentemente de optar por ler um livro ou ouvir um audiolivro, há muitos géneros e tipos de livros que variam em comprimento. Pode-se, portanto, encontrar sempre algo para todo o tipo de gostos. 

8. Passar tempo com animais  

Quem não gosta de brincar com animais? Todos sabemos o quanto pode ser melhor voltar para casa depois de um dia de trabalho stressante e encontrar o nosso amigo de quatro patas pronto para nos cumprimentar. Mesmo para uma pessoa deficiente, a companhia destes seres vivos pode revelar-se uma actividade terapêutica, porque pode melhorar o desenvolvimento cognitivo e desenvolver emocionalidade e empatia, e ensina como cuidar de uma criatura diferente de si próprio e aumentar a auto-confiança. Este é precisamente o princípio da terapia de animais de estimação, que é particularmente eficaz com cães. O contacto físico com um animal produz endorfinas e dopamina, que são úteis na redução do stress e na transmissão de emoções positivas.

Conclusões

A realização de actividades é muito importante para as pessoas com deficiência. É essencial encontrar aquele para o qual se é mais adequado, dar vazão à própria criatividade e dar-se a oportunidade de comunicar o que muitas vezes é difícil de expressar por palavras. Gostaríamos de lembrar que o envolvimento numa actividade em conjunto é muito importante, especialmente se envolver um membro da família, pois pode contribuir para o bem-estar geral de toda a família.

Na Mia Medical Italia, estamos sempre dispostos a fornecer uma consulta gratuita para ouvir as necessidades dos nossos clientes. Preencha o formulário e nós entraremos em contacto consigo imediatamente. 

pt_PTPortuguês